Eu nao sou água pra me tratares assim

“Eu nao sou agua/pra me tratares assim/Só na hora da sede/é que procuras por mim/a fonte secou”. Sao versos de uma cançao de amor desfeito. Mas revelam a maneira cotidiana como vemos a agua num país que tem um quarto dos recursos hidricos do planeta: basta procura-la na hora da sede. Ver o tema da agua invadindo as conversas, mudando habitos, talvez seja o inicio de uma pequena revoluçao cultural vivida pela California, que reformulou suas leis, ou mesmo por Israel, que transformou a escassez de agua em produçao tecnologica. Apesar das consequencias sociais e economicas a seca foi abordada de forma muito leve na eleiçoes passadas. O Congresso nao fez ainda uma unica audiencia para tratar do assunto. Parecem acreditar que isso passa com a chegada das chuvas. Mais uma bola fora dos politicos, que parecem ter sido pegos de surpresa pela escassez de agua para energia e para consumo humano. A ideia de um país com agua abundante ainda domina o imaginario. De fato temos muita agua, mas o problema é sua distribuiçao ao longo do país. A agua traz um potencial de conflitos para o seculo XXI como o petroleo trouxe para o seculo XX. Mas e daí? Agora que a seca atinge algumas areas mais populosas do Brasil é hora de uma mudança que passa pelos habitos cotidianos. Com a queda dos reservatorios, talvez tenhamos que combinar economia de agua e energia simultaneamente. O governo, que estava em luta eleitoral, dedica-se agora as escaramuças da partilha do poder. Passamos tanto tempo discutindo se o país estava dividido, e nem nos demos conta de que secou a nascente do rio da unidade nacional. Carros-pipas ja circulam pelo interior de S. Paulo com escoltas armadas, e as pessoas passam noites nas filas para receber um pouco d’agua. E o governo em fase de toma lá dá cá com os partidos aliados, como se nada estivesse acontecendo. Basta a queda das chuvas, mesmo que modestas, para o tema ser, de novo, mergulhado no limbo da memoria.

Por Antonio Kauffmann com trechos de Fernando Gabeira
Postado no Nem Preto, Nem Branco – Notícias Econômicas em 11/13/2014 01:04:00 PM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s