Arquivo da tag: broadcast

Disney compra a Fox por mais de US$60bi

A Disney e a Fox estão concluindo um acordo que poderá ser anunciado na próxima semana: Fontes familiarizadas informam que as conversas progrediram e um acordo poderá ser anunciado na próxima semana, disseram fontes à CNBC. O valor da empresa e dos ativos da Fox no negócio é visto como mais de US $ 60 bilhões. A Fox venderia ativos de produção de filmes e televisão e manteria sua rede de notícias, esportes e broadcast.

Bob Iger CEO da Walt Disney Co. e Rupert Murdoch, Presidente e CEO da News Corp. fizeram o.acordo.

A Fox também conversou com a empresa-mãe da CNBC Comcast, mas as conversações com a Disney progrediram significativamente. O acordo contempla a venda de Nat Geo da Fox, Star, redes de esportes regionais, estúdios de cinema e participações em Sky e Hulu, entre outras propriedades. O que permaneceria na Fox inclui a divisão de notícias e de negócios além da rede broadcast e a Fox Sports.

Anúncios

Energia 2018

Energia 2018 é a nova linha de produtos da Energia. Apresenta diversidade, qualidade e preço. É inovação no mais puro conceito de Estocolmo, onde não basta o desenvolvimento tecnológico mas, também a ampliação do acesso aos produtos por preços melhores.

Destacamos alguns produtos tais como:

EP-L300 – Bateria com 300Wh e apenas US$1.14/Wh. Tem o melhor custo-benefício no mesmo volume e com o mesmo peso das baterias de 210Wh.

LED Machine – Este super Fresnel tem 110.000 lux@1m, equivalente à 10 KW de tungstênio corrigido para 5600K.

LP-576 – Painel Multicolor com o melhor custo e TLCI acima de 95%, tem 4000 lux@1m.

LPS-400 – Painel Supersoft, Multicolor com 2000 lux@1m, porem com 120 graus de iluminamento e com TLCI de 97%.

LPS-RGBW – Novo painel RGB – Em Breve!

Convergência no IBC:  Integração com IP e Futuro com Robôs

Convergência no IBC:  Integração com IP e Futuro com Robôs

16 de setembro 2017

IBC 2017:

 

Os executivos do IBC discutiram a continua evolução no cenário de midia, do Ultra HD a robôs semelhantes a humanos.

IBC continua a crescer, refletindo a continua evolução do cenário da mídia. O diretor executivo, Michael Crimp, disse em uma coletiva de imprensa na manhã de sábado: “A tecnologia sustenta tudo o que fazemos no IBC”.

Crimp explicou que a televisão tradicional é central para o IBC e que a mudança de tecnologia cria grandes oportunidades.

De ensaios 5G a 4K e 8K e a marcha para IP, o IBC gira em torno de um cenário de mídia dinâmica. “As tecnologias de entrega de alta resolução impulsionam a mudança e impulsionam o crescimento”, disse ele. “Há muitos vídeos em mercados adjacentes – mas eles não sabem quais são os aplicativos chaves. É por isso que eles vieram ao IBC.

 

“Estamos tentando evoluir e crescer à medida que a indústria evolui e cresce” – Michael Crimp.

170906 - Sophia

Convidado especial Dr. David Hanson da Hanson Robotics apresentou seus robos “Quase-Humanos”, o professor Einstein e Sophia, que interagem, têm movimentos faciais reativos e podem manter uma conversa.

170915 - Robot Sofia e Prof Eistein no IBC

Sophia disse ao reporter do IBC 365 que seu tópico favorito de conversa era o que outras empresas robóticas estavam fazendo.

Hanson admitiu que Sophia é infantil e ainda está aprendendo – no entanto, seu objetivo é criar robôs inteligentes para coexistir com humanos. “Hanson Robotics está aplicando inteligência artificial (AI) com tecnologia robótica para aplicações humanas”, disse Hanson.

A interface Full bandwidth ainda está em desenvolvimento, explicou Hanson. Em última análise, o ethos por trás da Hanson Robotics é transformar os robôs na vida, usando os avanços tecnológicos, para que eventualmente os robôs se conectem e trabalhem com seres humanos de maneira ética e inteligente.

“Como criamos inteligência artificial que excede a inteligência humana?” – O objetivo do Dr. David Hanson Hanson é que as pessoas “vejam tecnologias robóticas com a capacidade de se adaptarem, sejam criativas e sejam inteligentes”.

Sophia e o professor Einstein são a personificação desse conceito. Hanson disse que o impacto da evolução da AI (Inteligencia Artificial) ​​demonstra a possibilidade de aplicar a AI a um futuro onde os seres humanos e os robôs coexistem. Dr. Hanson, Sophia e Professor Einstein vão falar no Tech Talks Keynote: The Future with Robots that Are Like Us

 

O IBC está sempre olhando para o futuro

Phil White, Diretor de Tecnologia e Eventos IBC disse: “O IBC está sempre olhando para o futuro”, referenciando a Zona do Futuro e a vitrine do progresso da NHK na recepção e transmissão de 8K. O IBC Big Screen Experience possui um ambiente de visualização líder mundial com Dolby Vision, áudio imersivo, projeção laser 6P, alta faixa dinâmica (HDR) e ampla gama de cores (WCG).

 

Os Números do IBC 2017

O presidente do Comitê de Exposição do IBC, Roger Thornton, discutiu o papel vital da exposição IBC e informou que este ano, o espaço da exposição bateu recorde, chegando a 53.000 m2, um aumento de 800 m2 em relaçao à 2016. Atingiu 1700 exibidores, 264 dos quais foram novas empresas.

O registro de visitantes no IBC foi 4,7% acima do que foi em 2016, que Michael Crimp notou que tinha sido um ano recorde. O comparecimento final previsto para 2017 é de 57.191 , um aumento de 2,5% em relação a 2016 – embora o Crimp tenha dito que “pode ​​ser um pouco mais do que isso”.

SET EXPO 2015 – Iluminação 

No Painel sobre Iluminação do Congresso da SET, teve claramente tres conclusões unânimes:

  1. A fluorescente é incompatível com HDTV;
  2. LED é a atual solução para iluminação e
  3. Temos que melhorar o treinamento de nossos iluminadores.

O Painel foi coordenado por Cicero Marques e teve como palestrantes Juliana Iwashita, Samuel Kobayashi, Mario Janinni e Ricardo Kauffmann.

Muito bem, se a solução é LED, mas qual LED?

A resposta certa será obtida analisando os seguintes parâmetros:

  • A Intensidade da luz medida em lux
  • A geometria da luz medida pelo Ângulo de Iluminamento e
  • A qualidade da luz através da medida espectral e dos índices de reprodução de cores: CRI (Ra / R1-R15); CQS ou TLCI.

Nos parece óbvio que além de investir na Iluminação, teremos que investir também em treinamento de nossos iluminadores, teremos que equipa-los melhor. A maioria não dispõe de fotômetros ou luxmetros, nem colorímetros. Mas acredito que teremos que pular está etapa e partir direto para os espectrografos portáteis capazes de medir os índices de qualidade da luz o CRI ou TLCI.

Previsões para a DTT – Digital Terrestrial Television

150725 - Torres

A indústria de telefonia móvel está exercendo enorme pressão em sua busca para adquirir a maioria das frequências da banda UHF. Todos devem estar preocupados porque esta banda inclui as principais frequências utilizadas para a Televisão Digital Terrestre (DTT) e assim o futuro do acesso público gratuito a radiodifusão terrestre está sob ameaça. O setor de radiodifusão da Europa está trabalhando através da EBU para lidar com esta ameaça, mas para aqueles que não estão diretamente envolvidos no trabalho, pode ser difícil entender o que está acontecendo e quais consequências podem ter.

Como pode a DTT prosperar? Quais estratégias poderiam as emissoras implantar no atual quadro de mudanças na paisagem mediática? Quais são as posições em diferentes regiões do mundo?

 

700 MHz

Um tema específico é o lançamento iminente da faixa de 700 MHz em certos países europeus. Alemanha foi o primeiro país a leiloar a banda para uso na Telefonia Móvel Internacional (IMT). Mas, como a Alemanha será capaz de liberar a banda em 2019 e manter seus atuais serviços de DTT? Como é que a proteção da DTT contra as interferências da LTE serão abordadas?

No Brasil, O LTE é o padrão de 4G predominante, sendo adotado por todas as operadoras.

O leilão da faixa de 700 Mhz para utilização em telefonia móvel celular (4G) foi realizado em 30/set/2014 pela ANATEL. As vencedoras optaram pelo pagamento a vista em um total de R$ 5,077 bilhões:

Claro: R$ 1.739.118.094;

Tim: R$ 1.678.201.317;

Vivo: R$ 1.657.501.518.

Algar: R$ 2,637 milhões.

A entrega das frequências para operação será 12 meses após o desligamento da TV Analógica, previsto para 2016.

Broadcast em 4G LTE

Broadcast em 4G LTE

Texto Original EBU Tech

Versão por Daniel Kauffmann
150720 - Broadcast em 4G LTE

Pela primeira vez no universo Europeu a Vodafone Espanha e Valença Futebol Clube realizou um teste com sucesso de transmissão de HDTV em uma rede de telefonia 4G LTE, apoiada pela Thomson Video Networks. O que permitiu a distribuição de cinco canais simultâneos de HD para os fãs do Time espanhol.

No primeiro teste ao vivo na Espanha de uma rede de transmissão LTE, os canais em HD foram disponibilizados para os dispositivos móveis dos fãs no Estádio de Mestalla durante o último jogo da Liga espanhola entre Valença e Celta de Vigo.

“Foi uma descoberta para nós e eu acho que foi a primeira vez na Europa. Um evento real com um conteúdo interessante oferecendo um novo serviço para as pessoas que estavam assistindo ao jogo de futebol”, explicou Eric Gallier, vice-presidente de marketing da Thomson video Networks. “É mais do que apenas tecnologia, e sim sobre novos serviços oferecidos aos fãs no estádio, garantindo que todos fossem capazes de acessar o conteúdo ao mesmo tempo, no qual contava com o apoio da Multimedia Broadcast Multicast Service (eMBMS).”

Com base nos padrões da eMBMS, a transmissão em LTE não sobrecarrega a rede e é projetada para distribuir uma única instância de conteúdo para vários usuários com uma utilização mais eficiente. Esta abordagem é considerada uma solução para a distribuição de vídeo de alta qualidade, sem delay para usuários móveis em locais onde o uso do dispositivo é densa, como recintos desportivos. O conteúdo de vídeo exclusivo, que teve como objetivo enriquecer a diversão e a experiência do jogo de futebol aos fãs, foi disponibilizado através de uma nova aplicação móvel usando uma infra-estrutura de rede 4G, fornecida pela Vodafone dentro do estádio.

Fãs equipados com aplicativos próprios e um telefone celular 4G habilitado foram capazes de acessar uma variedade de conteúdo, tais como: estatísticas da partida; recriação virtual 3D das jogadas; vídeos “por trás das câmeras” com oito câmeras diferentes seguindo os jogadores do Valença Futebol Clube; vídeos postados pelos fãs e acesso a outras redes sociais, permitindo o engajamento móvel em tempo real entre todos os fãs.

Como uma nova solução da eMBMS, a ViBE VS7000 da Thomson Video Networks forneceu tecnologia de codificação de vídeo para converter o conteúdo HD para formatos móveis durante a partida. Oferecendo uma solução completa de vídeo IP adaptada para a TV na web e prestação de serviços OTT. Para isso a ViBE VS7000 desenvolveu suporte para MPEG-DASH, integração com eMBMS e ricas capacidade de interface que fez dele um elemento-chave deste teste.

“O ecossistema do teste foi composto de diferentes players: Valença, como o proprietário do conteúdo esportivo; Vodafone, fornecendo infra-estrutura com antenas e rede e; a Huawei, fornecendo tecnologia para Vodafone”, disse Gallier. E acrescentou: “Estávamos envolvidos na compressão e certificando-se de que tudo estava funcionando perfeitamente com a Huawei. A eMBMS é uma tecnologia nova, mas eu acho que o próprio ecossistema está amadurecendo. Huawei estava gerenciando a transmissão global e o nosso encoder foi integrado dentro do sistema Huawei.”

Falando sobre redes 4G LTE, Gallier diz que as vantagens sobre conexões de unicast são auto-evidentes. “O uso de conexões de unicast significou que a largura de banda não seria suficiente para cumprir os requisitos para os acessos”, explicou. “A eMBMS trabalha em um modo de transmissão que economiza um monte de banda, que é crucial em uma área como um estádio onde muitas pessoas querem ver o mesmo conteúdo ao mesmo tempo. O acesso ao conteúdo criado por Valença Futebal Clube não teria sido possível em um ambiente tradicional, ou seja: uma conexão por um fã em uma célula. Com a eMBMS, você precisa de apenas uma ou duas células para cobrir o estádio. “

A Thomson Video Networks também tem sido ativa no espaço de Fórmula 1 deste ano, apoiando a cobertura exclusiva do Reino Unido pela Sky Sports na temporada 2015 da F1, que foi inaugurado em março com o Grande Prêmio da Austrália. Sky Sports está fornecendo cobertura ao vivo em todos os 20 fins de semana do Grande Prémio para a agenda inteira de sete meses em seu canal Sky Sports F1.

Em cada circuito de corrida, um único encoder ViBE CP6000 fornece vários links de contribuição de volta à instalação de controle central de Esportes Sky em Londres, onde outro ViBE CP6000 decodifica o sinal para transmissão ao ar.

“A vantagem do ViBE CP6000, neste caso, é a densidade”, disse Gallier. “Quando  a Sky atende a um tipo específico de evento, como corridas de Fórmula 1 que existe várias câmeras, de forma que há diferentes maneiras de filmar a corrida. A Sky  considera que um único 1RU, enquanto nós somos capazes de codificar oito câmeras e preservar a qualidade da imagem. Os direitos desportivos são extremamente caros, sendo assim você quer garantir uma boa qualidade de imagem para esse conteúdo premium. “